Espaço Blog

A descoberta de um diagnóstico é desafiadora independente do prognóstico, local ou até mesmo extensão da doença. Qualquer mudança acaba gerando transformações que potencializam o desequilíbrio psicológico, o que pode gerar reações emocionais. 
O papel de uma psicóloga com pacientes oncológicos é realizar além da escuta, suporte emocional, acolhimento e auxílio diante das dificuldades vivenciadas, reforço das estratégias funcionais de enfrentamento, apoio à familiares, melhora na qualidade de vida, diminuição da angústia, e instrumentalizar no que diz respeito a limitações originadas não só pela doença em sim, mas pelo tratamento (radioterapia, quimioterapia, branquiterapia e cirurgias).
O atendimento pode ser na modalidade presencial ou online, individual ou com familiares, indo de acordo a adaptação e disponibilidade dos envolvidos, já que o objetivo da Psicoterapia é amenizar o que gera sofrimento, redução da angústia e o que impossibilita de lidar com as dificuldades.

Marina Brandão
Psicóloga
CRP: 03/20438

Últimas postagens